Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Bairro do Espadanal

Em Rio Maior, a atividade mineira da Empresa Industrial Carbonífera e Electrotécnica, distribuía-se por três polos principais, para além da grande estrutura edificada na década de 40/50 do século passado:
Polo 1 – Espadanal – Polo inicial desenvolvido em torno do poço mestre aberto em 1916, com edifícios destinados a Escritório, Posto Médico, Refeitório, Oficinas, …
Polo 2 – Bogalhos – Junto a um segundo poço de acesso à mina, continha o sistema de drenagem de águas para a Ribeira do Aboim, a primitiva central eléctrica e casas para operários.
Polo 3 – Abum – Estabeleceu-se uma segunda concessão mineira, vulgarmente denominada ‘Mina do Giz’, para a extração de diatomite.

Nas imagens seguintes pode-se observar o aspecto dos antigos edifícios.
 

 
Fotos retiradas de uma filmagem amadora do pólo do Espadanal realizada em 19 de Setembro de 1998. A filmagem encontra-se na página do Facebook da Eicel Património Mineiro, em:


Os sete edifícios que existiam neste polo que se foram renovando ao longo do tempo de exploração da mina, destinavam-se a: Direção Técnica, Escritórios, Posto Médico, Refeitório, Topografia, Carpintaria, Oficina de Serralharia, Oficina Eléctrica, Ferramentaria, Armazém e Garagem.
Resumidamente, nesta área encontravam-se as áreas de apoio á laboração do complexo mineiro.

Em 1999 o conjunto edificado foi demolido pela Câmara Municipal para aí ser construído um bairro social para albergar 14 famílias de etnia cigana que ocupavam na altura um terreno privado junto à Avenida Mário Soares (zona do atual Pavilhão Multiusos e Parque escolar). Esta foi uma ação no âmbito do projeto “Percursos de Cidadania” (projeto de luta contra a pobreza do Concelho de Rio Maior). De notar que nos sensos de 2001 estavam registadas 20 barracas na freguesia de Rio Maior.

Em 2003 foram assim entregues e ocupadas as moradias do Bairro do Espadanal. O bairro é um conjunto de moradias térreas do tipo pré-fabricado.
Atualmente existem mais algumas construções em alvenaria que foram construídas à revelia.

 
Hoje em dia o Bairro do Espadanal está envolto em polémica, já que o ‘Centro Europeu dos Ciganos’ (European Roma Rights Center - ERRC) apresentou um relatório em que afirma que as famílias foram isoladas no meio da floresta, no topo de uma velha mina, onde não há transportes públicos, iluminação e acessos alcatroados. As queixas estendem-se há existência de infiltrações nas casas e aos problemas respiratórios relacionados com as poeiras provenientes da mina desativada.
O ERRC tem sede em Budapeste (Hungria) e é uma organização do direito internacional público que tem por missão combater a descriminação e alcançar a igualdade das pessoas de etnia cigana.
Em Novembro deste ano, vieram a Portugal dois emissários do ERRC (Dezideriu Gergely – Diretor executivo e Lydia Gall – Responsável jurídica) para denunciarem esta e outras situações que ocorrem em Portugal

A Câmara Municipal de Rio Maior tem uma opinião contrária e já rebateu oficialmente as denúncias.
Segundo a Câmara Municipal, a exploração da mina já cessou há cerca de 60 anos, não sendo conhecidos problemas de saúde relativos à antiga atividade mineira. Em 2003 foi feito um avultado investimento por parte da câmara para dar uma casa a pessoas que viviam de forma ilegal em barracas e tendas. O Bairro do Espadanal dista cerca de 400 metros do perímetro urbano da cidade (perto da zona escolar e do centro desportivo), é servido por uma estrada asfaltada e possui iluminação pública.


Independentemente da forma como o alojamento foi realizado em 2003, o importante é que a coabitação de todos se faça de uma forma integrativa de modo a que as diferenças existentes numa comunidade sirvam para valorizar e enriquecer culturalmente o povo e não para criar cisões e divisões sem nexo. O segredo está no conhecimento e respeito mútuo.

Sobre o complexo central da Mina do Espadanal pode consultar:

2 comentários:

  1. Bem haja, por este post, o silêncio total sobre esta temática do racismo em Rio Maior, também por parte do poder público, tem de ser quebrado.

    "Os preconceitos têm mais raízes do que os princípios" - Maquiavel
    https://www.youtube.com/watch?v=Qnq17xpwEi4

    A condenação da município de Rio Maior, entre outros, pelo Comité Europeu dos Direitos Sociais, por unanimidade, por violação da Carta Social Europeia, http://www.coe.int/t/dghl/monitoring/socialcharter/Complaints/CC61Merits_en.pdf é significativa.
    Mas, quanto a mim, mais condenatório, foram as reacções do poder, o actual e o anterior, uns mais que outros, mas num tom misto de demagogia barata - a instigação ao ódio aos outros dá votos- https://www.youtube.com/watch?v=N5M0qSPkxRE - https://www.youtube.com/watch?v=F3ckETK-ENM , preconceito, mas todos com uma profunda indignação pelos ingratos dos ciganos ousarem se queixar. - http://semanal.omirante.pt/index_access.asp?idEdicao=504&id=76079&idSeccao=8247&Action=noticia - .
    Alguém leu a mais "leve" preocupação ou humildade de averiguar das actuais autoridades pelas queixas dos dois cidadãos identificados no ponto 74 e 78 da queixa? - http://www.errc.org/cms/upload/file/errc-v-portugal-collective-complaint-portugal-04.2010.pdf - : “a câmara devia responder ao CEDC que a maior parte das pessoas de etnia cigana em Rio Maior continua a ser discriminada, mas positivamente, relativamente a quem paga impostos." “Problemas com pó ou com infiltrações toda a gente tem. Levam casas oferecidas, não pagam nada e ainda reclamam", “Essas pessoas ocupavam abusivamente um terreno privado, viviam em tendas e lonas e a câmara resolveu o problema deles e do proprietário”, "o bairro do Espadanal foi construído precisamente para dar “resposta adequada e alojar em condições” pessoas que viviam em condições miseráveis", "A Câmara de Rio Maior já enviou uma resposta remetendo todos os esclarecimentos, mas a vereadora Sara Fragoso (PSD), que tem em mãos o processo, abriu a possibilidade de ser enviada nova comunicação reforçando os argumentos da autarquia contra a acusação de segregação racial."

    Na generalidade, estes politicos gostam de se exibir cristãos crentes, não lhes ficava mal seguirem as Epistolas conhecidas: "Purificando-te dos teus preconceitos e desembaraçando-te da mentalidade que te engana, torna-te um homem radicalmente novo" - carta a Diogneto
    http://www.youtube.com/watch?v=eTdWBYPYbMU
    http://www.youtube.com/watch?v=UV4PbsEdxRg

    ResponderEliminar
  2. eu moro la e sou de etnia cigana mas parece que para a camara municipal somos animais ja la vao 10 anos que akio temos e e como nao exitisemos para eles
    eu apoio este saite com o meu coracao obrigado,,,,,

    ResponderEliminar