Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

O rio Maior nos mapas


O Rio Maior é um curso de água que nasce na Serra dos Candeeiros, nas “Bocas” (Rio Maior) e desagua no rio Tejo, perto de Azambuja.
Ao longo do seu percurso o rio Maior é também chamado de Vala da Asseca, Ribeira da Asseca, Vala da Azambuja e Vala Real.
Atualmente o percurso do rio Maior é de cerca de 70 quilómetros.

Antigamente o rio Maior desaguava no rio Tejo entre Santarém e o Cartaxo, provavelmente perto de Carneiras.
No século XVIII o rio Maior foi desviado para a Vala Real de Azambuja, mandada construir por ordem do Marquês de Pombal. As obras começaram no reinado de D. José I e foram concluídas no reinado de D. Maria I. Esta vala é navegável em cerca de 17km e antigamente permitia a passagem de barcos de 30/35 toneladas que escoavam os produtos da região para Lisboa e permitia também o transporte de pessoas.

Desde o primeiro mapa de Portugal feito por Fernando Álvaro Seco, em 1561, decidi ver como o percurso do rio Maior foi representado ao longo do tempo até finais do século XIX.
Para facilitar a identificação do rio Maior, clareei a zona em que ele é representado.
É interessante observar como o local em que o rio Maior desagua no rio Tejo muda. Claro que é necessários compreender que os mapas mais antigos eram pouco precisos.
 1561 - Mapa de Fernando Álvaro Seco
 Mapa realizado com base no 1º mapa
 1613-1664 Mapa de Apud Joannem Janbonnium
 1640 Carta da Correição de Santarém
 1640-1679 Mapa de Visscher Nicolaus
 1663 Mapa de Sanson e Nicolas
 1720-1756 Mapa de Seutter e Mathäus
 1736 Mapa de Homann e Joahann Baptist
 1751 Mapa de Robert de Vagondy e Giles
 1800 - Mapa de Homannischen Erben e Franz
 1801 Mapa de Cary e John
 1829 Mapa de Hall e Sidney
1883 Mapa de Letts e Son and Co. 

Pode saber mais sobre o rio Maior, em: 
O rio Maior, da nascente até à cidade de Rio Maior. 
Sobre o curso do rio Maior: 

Sem comentários:

Enviar um comentário