Pesquisar neste blogue

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Bairro Mineiro de Santa Bárbara

O Bairro Mineiro de Santa Bárbara foi edificado em 1959 por iniciativa privada e com o apoio da E.I.C.E.L. (Empresa responsável pela exploração das minas em Rio Maior).

 
Santa Bárbara é a padroeira dos mineiros.
Santa Bárbara foi segundo a tradição católica, uma jovem nascida na cidade de Nicomédia (perto da actual Istambul, Turquia) e era filha de Dióscoro, um nobre Romano. Bárbara acabou por se converter ao cristianismo, o que deixou o seu pai furioso, levando-o a matar a sua própria filha depois de a torturar. Ao a matar, um relâmpago também o matou. Santa Bábara ficou conhecida como protectora contra os relâmpagos e tempestades e passou a ser considerada padroeira de todos os que trabalham com fogo, como os mineiros.
A imagem seguinte retirada do Blog http://rio-maior.blogspot.com/ mostra a procissão que se realizava entre aos escritórios da EICEL no Espadanal e a Boca da Mina.

 
No Bairro de Santa Bárbara havia e ainda existe 12 casas térreas e geminadas devidamente numeradas de 1 a 12. Cada moradia era composta por três divisões e uma cozinha. No quintal havia uma casa de banho. Em frente de cada casa havia uma parcela de terreno onde eram semeados e colhidos produtos hortícolas para consumo próprio de cada família.



Num comentário de Vitor Almeida ao blog http://rio-maior.blogspot.com/ informa que:
A divisão das famílias pelas casas era:
  Nº01 – Família Corneta, originária de Penamacôr
  Nº02 – Família José Martins, originária do Alentejo
  Nº02 – Família Sacho, originária de Aljustrel
  Nº04 – Família Soldado, originária de Pias, Alentejo
  Nº05 – Família Manuel de Almeida, originária de Penamacôr, mina do Palão
  Nº06 – Família Manuel dos Cabos, originária de Almoster, Santarém
  Nº07 –
  Nº08 – Família Joaquim Simão, originária do Alentejo
  Nº09 –
  Nº10 – Família Abílio Apolinário, originária de Azambuja
  Nº11 – Família Teixeira, originária do Alentejo
  Nº12 – Família Magno, originária de Alcobaça

Sobre o complexo central da Mina do Espadanal pode consultar:
http://rio-maior-cidadania.blogspot.com/2009/12/uma-das-construcoes-de-rio-maior-que.html

Sem comentários:

Enviar um comentário