Pesquisar neste blogue

domingo, 23 de outubro de 2016

Urgente abrir acesso do IC2 à Cidade de Rio Maior



Foi no dia 12 de Maio de 2016 que o acesso a Rio Maior pelo IC2 (junto à saída 4 da A15) foi cortado.

A Infraestruturas de Portugal (IP) decidiu cortar ao trânsito o nó de Rio Maior por não estarem garantidas as condições de segurança automóvel.
A IP estava a monitorizar o talude criado por uma exploração de areia ao longo dos últimos meses.
Com o agravamento do tempo que houve no mês de Maio houve um desprendimento de solos que fez com que a crista do talude esteja perigosamente perto da faixa de rodagem.
Com este corte de tráfego no nó de acesso a Rio Maior (Quilómetro 68,8 do IC2) a IP refere que a alternativa de acesso a Rio Maior a partir do IC2, passa a ser o nó do Alto da Serra ou o nó de Asseiceira.
O problema é que acabou de chegar a nova época de chuvas e nada foi feito para consolidar o talude do areeiro. Portanto é natural que Rio Maior se veja privada deste importante acesso por muitos mais meses.

Este caso já originou um pedido de reunião da Presidente da Câmara de Rio Maior, Isaura Morais, ao Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques,  para saber o ponto da situação. O actual cenário está a afectar a circulação rodoviária em Rio Maior e a sobrecarregar as vias alternativas com tráfego de veículos pesados.

Numa visita ao local é possível observar os pontos de verificação da estabilidade do pavimento.
Apesar do piso não apresentar brechas nem deformações significativas é fácil de constatar que o talude está demasiado próximo da faixa de rodagem. Parece difícil a consolidação do talude por este ser arenoso e por ter um desnível impressionante com cerca de 40 metros de altura.

É urgente criar alternativas.
É urgente abrir ao trânsito o Nó de Vale de Óbidos.

Nos finais dos anos 80 do século passado, foi decidida criar a variante à EN1 (actual IC2). Esta variante teria três nós para servir Rio Maior: O nó junto a Asseiceira para servir o Sul do Concelho de Rio Maior, o nó do Alto da Serra para servir o Norte do Concelho e o nó de Vale de Óbidos que seria para servir a Cidade. O nó agora encerrado foi inaugurado em 1994.

Agora estando Rio Maior sem acessos próprios ao IC2, o nó de Vale de Óbidos é uma excelente alternativa. Os custos de abertura deste nó são muito reduzidos, pois todas as infraestruturas necessárias já se encontram feitas:
- O viaduto 1003 em bom estado de conservação sobre a rua da Estrada Principal.
- Piso e separadores também em bom estado.
- Os acessos também já existem embora se encontrem vedados por portões.
- Até a placa a informar que Rio Maior se encontra a 4km também já lá está (ao km 68 do IC2).
Na seguinte imagem pode-se ver o IC2 em primeiro plano e a rua da Estrada Principal ao fundo com o acesso já existente fechado.

Sem comentários:

Enviar um comentário