Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Cruzeiro na Serra de Candeeiros

Cruzeiro na Serra de Candeeiros.

Junto ao moinho nº23 do parque eólico encontra-se este cruzeiro como que perdido no tempo.
A vista deste ponto é simplesmente impressionante, avistando-se com facilidade as Ilhas Berlengas.
Olhando com mais cuidado verifica-se que nas quatro faces da sua base estão gravadas palavras que dizem:
“Em 13 de Outubro de 1946 a comemorar o tricentenário da padroeira
Freguesias de Alcobertas, Benedita e Turquel com os seus párocos
Padres Manuel Duarte, José Susano Coelho e José Montez Paulino
Dizem à Virgem do Céu, muito obrigado pela paz na nossa terra.”
Manuel Duarte era pároco em Turquel, José Susano em Benedita e José Montez penso que em Alcobertas.
Este cruzeiro, construído como testemunho de fé à Padroeira de Portugal, foi inaugurado a 13 de Outubro de 1946. Nesse dia deslocou-se aqui, em procissão, muito povo vindo das freguesias limites que são Benedita, Turquel e Alcobertas. O Vispo de Vatarba presidiu às cerimónias que contaram com a presença, entre outros, dos presidentes das Câmaras Municipais de Alcobaça e de Rio Maior e também de uma força de legionários de Rio Maior. A Banda de Música de Turquel abrilhantou a cerimónia.
Em 1946 comemorou-se o tricentenário da proclamação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal.
No dia 25 de Março de 1646, o rei D. João IV realizou uma cerimónia em Vila Viçosa em agradecimento a Nossa Senhora, declarando-a padroeira e rainha de Portugal. Esta acção de agradecimento deve-se ao facto de Portugal ter estado sobre domínio espanhol e depois de um tempo conturbado D. João IV retomou a independência sendo coroado rei em 15 de Dezembro de 1640. De notar que a partir desta data, mais nenhum rei português usou a coroa sobre a cabeça, pois considerava-se que só a Virgem teria esse direito. Nos quadros onde aparecem reis ou rainhas, a coroa está sempre pousada ao lado.


Sem comentários:

Enviar um comentário