Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 15 de março de 2010

Castro de São Martinho

Castro de São Martinho

Castro é o nome dado a ruínas ou restos arqueológicos de povoados da Idade do Ferro que existiram nas montanhas do noroeste da Península Ibérica. Os castros estão sempre localizados no topo de montes pois são defesas naturais e permitem o controlo táctico dos campos próximos.
O Castro de São Martinho situa-se numa cumeada de 302 metros de altitude localizada entre o Casal da Velha e Teira, sendo o seu nome devido a uma ermida que aí existia dedicada a São Martinho. Segundo se diz, a ermida foi destruída por um raio sendo que as ruínas ainda eram visíveis no início do século XX. O que chegou até nós foi a imagem do santo que actualmente se encontra em Teira na capela do Espírito Santo. Sobre imagem de São Martinho existe a lenda que quando a ermida foi destruída levaram a imagem para a capela do Espírito Santo, mas esta reaparecia sempre no topo do monte, só deixando de fugir desta capela quando abriram uma janela de modo à imagem poder contemplar o seu estimado monte. De notar no entanto que a capela do Espírito Santo não possuí nenhuma janela virada para o monte e que a imagem se encontra voltada de costas para o mesmo. Segundo um comentário colocado neste blog, a capela primitiva tinha realmente uma janela voltada para o monte, o que confere um sentido á lenda.
Este castro como era normal na época é fortificado por três ordens de muralhas e está localizado perto de um ribeiro, sendo que nas encostas do monte em que o castro se situa existem várias nascentes e pontos de água (condição essencial para a subsistência da povoação).
Nas encostas do monte do Castro de São Martinho têm sido encontrados pelos populares diversos artefactos que remontam à época em que este era habitado, como machados metálicos, machados de pedra polida, fragmento de placa de arqueiro, foice de cobre, peças cerâmicas, etc.
O local tem sofrido diversos atentados quer devido a se encontrar sem delimitação, logo sujeito a vandalismo, quer por efeito da construção de um caminho florestal, trabalho de lavra de terrenos agrícolas e mais recentemente pala exploração de uma pedreira na vertente Oeste do monte.
Nos últimos anos têm sido realizados trabalhos arqueológicos na zona para recolher espólio que esteja enterrado, mas principalmente para se identificar as estruturas do castro.






2 comentários:

  1. boa tarde,
    "(De notar no entanto que a capela do Espírito Santo não possuí nenhuma janela virada para o monte e que a imagem se encontra voltada de costas para o mesmo)." É verdade esta afirmação na actual capela em que está a figura, mas existiu uma capela anterior a esta e sim nessa a imagem estava virada para o castro de S. Martinho.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelo comentário e correcção.
    Fica assim este artigo valorizado pela sua participação.

    ResponderEliminar