Pesquisar neste blogue

terça-feira, 14 de julho de 2015

Jornal "A Civilisação Popular"



Em 1892 foi fundada em Rio Maior a primeira tipografia, propriedade de Francisco Pereira de Sousa. Apesar de ter sido um importante dinamizador da cultura de Rio Maior, devido ao limitado equipamento, não pode imprimir o primeiro jornal da terra, “O Riomaiorense” de Manuel José Ferreira que surgiu a 30 de Junho de 1893 (impresso no Cartaxo).
Sendo Manuel José Ferreira um professor primário, “O Riomaiorense” para além da função de jornal semanário local (saía aos Domingos) também tinha a função de ser um órgão do professorado primário.
Foi Manuel José Ferreira um precursor em Portugal da imprensa especializada e de divulgar métodos pedagógicos modernos.
Em 1894 Manuel José Ferreira montou uma nova tipografia em Rio Maior para fazer o seu jornal e como por ironia a tipografia de Francisco Pereira de Sousa mudou-se para o Cartaxo.
O “Riomaiorense” (1ªsérie) terminou a sua publicação em 1896 com o número 104.
Mas nesse mesmo ano (1896), Manuel José Ferreira cria um outro semanário, “A Civilisação Popular” cuja primeira edição surge com o número 105.
O jornal “A Civilisação Popular” foi o jornal de maior tiragem da região e chegava a todo o país. Este semanário que versava principalmente assuntos pedagógicos, foi o mais antigo órgão dos professores primários em Portugal.
O Jornal “A Civilisação Popular” suspendeu as suas publicações a 16 de Abril de 1912.

Manuel José Ferreira faleceu a 1 de Julho de 1913 com 61 anos, em Rio Maior, de doença prolongada.

Sem comentários:

Enviar um comentário