Pesquisar neste blogue

domingo, 20 de outubro de 2013

Abrigos na garganta das Bocas



Os abrigos na parede Sul da garganta das Bocas.

A poucos metros do topo Sul desta garganta existem muitos abrigos. Há indícios de vários deles já terem sido habitados.
Neste artigo considero que estas formações são abrigos, pois vários especialistas só consideram grutas, cavidades com desenvolvimento horizontal superior a 20 metros.
Apesar destas cavidades não entrarem muito dentro do maciço calcário, têm aberturas que facilmente atingem os 6 metros de altura e quase todas elas permitem que um homem ande perfeitamente ereto no seu interior.
Tive dificuldade em as fotografar, pois a vegetação cobre-as quase por completo.
Os acessos também são muito maus, pois não há caminhos e tem-se que andar muitos metros com declives acentuados no meio de mato muito denso.
Mas o esforço é muito recompensador, pois estes abrigos são lindíssimos, a vista espetacular e faz-nos regressar ao tempo dos homens das cavernas.
Rio Maior tem condições excecionais para criar um roteiro de grutas e abrigos que poderia atrair muitos turistas aventureiros à nossa região.









Para uma próxima vez, tenho de explorar a vertente Norte desta garganta.


Ficam aqui exemplos de outros locais geológicos muito interessantes em Rio Maior que poderiam estar incluídos num roteiro.
Salinas
Gruta de Alcobertas
Nascente do Rio Maior
Gruta de Senhora da Luz I
Gruta de Senhora da Luz II
Buraco da Moura
Formações Prismáticas de Basalto
Formações Calcite Prismática
Algares

1 comentário:

  1. Parabéns pelo blog e pela descrição fantástica das Bocas, gostei muito das fotos:)
    Boa ideia, divulgar Rio Maior!
    Cumprimentos :)

    ResponderEliminar