Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Azambujeira em 1712.


Segue de seguida a descrição de Azambujeira em 1712. É extensa, nomeadamente a descrição da família Carvalho.
O texto começa então, da seguinte forma:
“Capitvlo XIV
Da Villa de Azambujeyra.
Duas legoas de Santarem para o Poente está fundada a Villa da Azambugeyra, assim chamada pelas muytas árvores de Azambujos, de que abunda. Foy antigamente lugar anexo à Igreja de S. Joaõ da Ribeyra, termo de Santarem, & a fez Villa El Rey D. João o Quarto, sendo senhor della o Provedor das obras, & Paço Reaes Lourenço Pires de Carvalho, com Ouvidor posto por ele: tem quarenta vizinhos com huma Igreja Parochial, Vigayraria colada, que apresentaõ os Arcebispos de Lisboa, & duas Ermidas com três fontes. He fértil de paõ, azeyte, legumes, gado, & caça. O seu termo tem o lugar de Affouves com vários casaes, & duas quintas; & consta de cento & dez vizinhos. Tem dous Juizes Ordinarios, três Vereadores, hum Procurador do Concelho, Escrivaõ da Camera, hu Juiz dos Orfaõs com seu Escrivaõ, hum Tabeliaõ, hum Alcayde, & huma Companhia da Ordenança. Foy senhor della Gonçalo Joseph de Carvalho, cuja varonia he a seguinte,
…”







Estas páginas pertencem a:
“Corografia portugueza e descripçam topografica do famoso Reyno de Portugal, com as noticias das fundações das cidades, villas, & lugares, que contem; varões illustres, gealogias das familias nobres, fundações de conventos, catalogos dos Bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edificios, & outras curiosas observaçoens. Tomo primeyro [-terceyro] / Author o Padre Antonio Carvalho da Costa - Lisboa : na officina de Valentim da Costa Deslandes impressor de Sua Magestade, & á sua custa impresso, 1706-1712. - 3 vol. : il., ; 2º (29) cm”

O documento pode ser consultado no site da Biblioteca Nacional de Portugal, em:

Corografia foi a especialidade da Geografia que se dedicou ao estudo geográfico de um país ou de uma de suas regiões. A descrição corográfica clássica incluía em geral uma referência mais ou menos circunstanciada à historiografia local e um estudo demográfico e antropológico das povoações descritas
A corografia esteve em grande voga na primeira metade do século XIX, sendo depois paulatinamente substituída pela geografia regional à medida que a descrição dos lugares se foi integrando no contexto mais vasto do ambiente em que se inserem e as questões históricas foram sendo relegadas para outros âmbitos disciplinares.

Sem comentários:

Enviar um comentário