Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Chaminés em Rio Maior


Este artigo é sobre as chaminés industriais de Rio Maior. Mais propriamente as chaminés em tijolo que agora estão abandonadas mas que são a memória do passado industrial desta terra.

Terei de começar como é evidente pela chaminé da Mina do Espadanal.
Esta chaminé com 64 metros de altura pertencia à central elétrica do polo industrial envolvente à mina, tem forma poliédrica mas o seu interior é redondo formado por tijolos refratários.

 
Mesmo na entrada de Rio Maior, para quem vem de Santarém, na estrada da Chainça, existe uma bonita chaminé.


Na rotunda do Gato Preto, podem ser observadas duas chaminés em tijolo.


 
Na rotunda, Dr. Francisco Sá Carneiro, existe uma imponente chaminé.

 
Junto ao Centro Escolar de Rio Maior Nº1, existem mais duas bolitas chaminés de tijolo.


 
No Bairro da Serradinha, pode-se observar mais uma imponente chaminé industrial.

 
Mesmo no centro da cidade de Rio Maior, também há um exemplar na rua Mariano de Carvalho.

 
Na zona do Moinho do Chão, existe este exemplar.

Estes são alguns exemplos de chaminés existentes em Rio Maior, mas por todo o Concelho existem muitas outras, como esta em Fráguas.


Apesar da maioria destas chaminés serem particulares, o seu legado é do domínio público, pelo que deveriam de ser inventariadas, restauradas e conservadas. A nossa identidade advém do nosso passado pelo que o devemos acarinhar.

1 comentário:

  1. visite e participe na página :) http://nccardoso.wixsite.com/chaminesindustriais

    ResponderEliminar