Pesquisar neste blogue

domingo, 10 de junho de 2012

Barroco de Arrifana - Arrouquelas

O Barroco de Arrifana fica na encosta Sul de Arrouquelas.
Na realidade, aqui barroco não se refere ao estilo artístico que floresceu no século XVIII, mas ao seu significado de Cova ou Barranco. Também, apesar de se chamar Barroco de Arrifana, fica em Arrouquelas.
 
A realidade é que este local é hoje em dia quase mágico. Quem aqui vem, passa a entrar num ambiente diferente de qualquer paisagem que lhe fique perto.
Esta garganta é fruto de o terreno ser muito arenoso e de estar a ser cavado por um pequeno ribeiro que por aqui passa. Sempre que chove, mais um pouco da areia fina é arrastada pela água e mais cavado fica o desfiladeiro.
Neste local também se dava uma espécie de iniciação dos jovens da terra, em que estes eram incentivados a subir ao topo das ‘ilhas’ que aí se formam.






Este local inspirou António Rogério Jesuíno Bom que fez umas quadras que de seguida transcrevo e que desde já agradeço ao autor a autorização que me deu à sua publicação.

             A VOZ DO BARRÔCO

                                 I
Teus avós me deram o nome
Num baptismo que foi errado
Continuam a dizer que sou de Arrifana
Por isso estou muito zangado.

                                                                     II
                                               Todos me olham e me admiram
                                                É para Arrouquelas que estou voltado
                                                Encontro-me muito triste
                                                Continuo a ser filho rejeitado

                   III
Recuso ser de quem me dizem
Não foi para eles que cresci
Sempre tive de costas voltado
Sou de Arrouquelas, estou aqui!

                                                                  IV
                                                Arrifana diz que sou vosso
                                                Eles sempre tiveram razão
                                                Pois em mim reconhecem
                                                Por Arrouquelas, a única paixão.

                        V
Nasci nesta encosta com posição
Aqui bem juntinho ao rio
Tenho bastante admiração
Pela brancura do vosso casario.

                                                                    VI
                                                  Não posso negar quem sou
                                                  Mas também não peço fama
                                                  Uma coisa, a vós pedir vou
                                                  Não digam que sou de Arrifana.

                    VII
Estou deserto e abandonado
Mas tenho água e coisas belas
Quando for mais visitado
Serei um valor para Arrouquelas.

                                                           António Rogério Jesuíno Bom
                                                                            15 /07 /2001

Sem comentários:

Enviar um comentário