Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Memória de um Bétilo em Ribeira de São João

Em Ribeira de São João, mais precisamente no Casal da Corredoura existiu um Bétilo em Pedra a cerca de 100 metros do Rio Maior.
Era tradição as pessoas do lugar subirem esta pedra para observarem a lua tentando prever assim a melhor altura de fazerem as sementeiras.
Nos anos 70 o Bétilo foi derrubado por máquinas destruindo-se assim para sempre este património.

Bétilo é uma pedra sagrada, chegando mesmo no oriente a se considerar esta pedra como a morada de um Deus. No mundo árabe, antes do aparecimento de Maomé (ano 570 ou 571 da era cristã) as comunidades eram essencialmente politeístas e as principais divindades eram adoradas sob a forma de uma árvore ou de um bétilo (haviam mesmo alguns pequenos bétilos que eram transportáveis e acompanhavam os nómadas nas suas deslocações).
Não se deve é confundir este Bétilo com os Miliários (que se encontram ao longo das estradas romanas) que embora tenham um formato parecido, mas em vez de símbolos têm inscritos o número da milha relativo à estrada romana em questão e por vezes também outras informações como a distância até ao Fórum Romano ou o nome dos responsáveis pela estrada. Apesar deste lugar se encontrar perto da antiga via romana que ligava Lisboa a Braga, devido aos desenhos gravados na pedra, não me parece que seja este caso.
.
A imagem deste artigo e parte da informação que está aqui contida, foi retirada do site:
Mais precisamente deste excelente artigo sobre a Ribeira de São João:

Sem comentários:

Enviar um comentário