Pesquisar neste blogue

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Igreja Matriz de Rio Maior

A Igreja Matriz de Rio Maior localiza-se no Largo Padre Quartilho, junto ao Jardim Municipal e possui por Orago Nossa Senhora da Assunção.

É uma igreja moderna inaugurada em 26 de Maio de 1968 que ostenta linhas contemporâneas e uma imponente torre sineira. Esta igreja foi construída de raiz pois a antiga igreja matriz (Igreja da Misericórdia) era muito pequena para albergar todas as pessoas que queriam assistir ás celebrações religiosas. Esta obra demorou para ser inaugurada quase um século após a primeira tentativa de construção e durante a última década desta espera, houve uma muita polémica sobre a sua localização e arquitectura.
O projecto foi da responsabilidade dos arquitectos José Bruschy e José Zuquete.
No exterior da igreja encontram-se várias inscrições elogiando a dedicação que o Padre Armando Delgado Marques prestou à construção do templo e à animação da comunidade. Armando Marques nasceu em 1928 na Benedita e chega a Rio Maior em 1960 com a missão de dinamizar a construção da nova igreja. Desenvolveu importante acção social em Rio Maior sendo também professor na Escola Comercial e no Externato Riomaiorense. Em 1981 foi destacado para a paróquia do Entroncamento, incumbido pelo Bispo de Santarém da tarefa de construir aí uma nova igreja.


A forma tradicional das igrejas com uma nave central e capelas laterais foi substituída por uma nave única ampla, com forma octogonal o que permite uma maior visibilidade e proximidade de todos os crentes ao altar. A capacidade máxima da igreja é de 3 mil pessoas com mil lugares sentados.






Em evidência encontra-se a tapeçaria que está na parede central do Presbitério que representa Cristo Ressuscitado estendendo as mãos a Adão e Eva. Esta obra de João Marcos foi inspirada num texto do século IV, ‘Leituras de Sábado Santo’.


No adro da igreja existe um Pelourinho, datado de 21 de Novembro de 1940 e mandado construir pela Juventude Antoniana, Câmara Municipal e Povo. Em 1940 houve a preocupação de restaurar o orgulho português e um pouco por todo o país ergueram-se monumentos deste tipo ou aproveitaram-se outros já existentes onde se inscreveram as três datas: 1140, 1640 e 1940 (Data da Fundação de Portugal, data da Restauração e data da Comemoração).


Como curiosidade, a Igreja foi construída no local em que se pensa ter existido um antigo castelo mourisco.
Também como curiosidade, em 1875 a obra para a construção da igreja foi orçada em 5 contos de réis, em que os paroquianos ofereceram 1 conto.

Imagem da Igreja, pouco tempo após a sua construção:

Imagem nocturna:
 

Sem comentários:

Enviar um comentário